sexta-feira, 22 de julho de 2011

Desistir?


Mudar de vida, dúvida, desistir, dicas, dica





Todos que visitam o blog sabem que o que escrevo é realmente a minha vida. Literalmente, ela é um livro aberto. Não escondo nada e muito menos tenho vergonha de escrever realmente tudo o que acontece. Acho muito libertador fazer tudo isso. Colocar tudo para fora, desabafar, gritar com as palavras escritas. Tudo isso me acalma. Faz-me sentir viva.

Hoje sinto uma tremenda angústia. A razão talvez deve-se ao fato de sinto definitivamente o meu real objetivo e ainda, pelo simples fato de não mais conseguir abandoná-lo. Ele já faz parte do meu ser, vive dentro do meu coração. E quando algo está lá dentro e te faz bem, dificilmente você conseguirá largá-lo. Por uns momentos imaginei como seria minha vida de hoje em diante se tivesse desistido de tudo. Pensei em tudo o que conquistei, em tudo o que ainda vou conquistar, e pensar em parar tudo para viver como antes, não foi uma experiência muito interessante.

Essa idéia que temos do que é mais cômodo é melhor é estranha. Sabemos o que nos faz mal e o que nos deixa feliz, e mesmo assim insistimos em seguir o caminho errado. Queremos o que é mais fácil, tirar vantagem de tudo e quando percebemos, o que veio fácil, foi embora assim, num piscar de olhos.

Talvez quando começarmos a entender a dinâmica da vida, começaremos a visualizar melhor o que teremos que fazer. Estou aprendendo esse movimento, e da pior maneira possível. Pior, porque não gosto da dor, mas sei que seu aprendizado é milhões de vezes mais gratificante. Nosso verdadeiro caminho para alcançarmos algo notável na vida será sempre cheio de pedras, curvas, acidentes e possíveis desistências. E é aí que temos que mudar. Abrir os olhos e conseguir visualizar você realizando seu projeto de vida, esse é o ponto onde temos que chegar, pois quando estamos nesse lugar, dificilmente iremos retornar.

Leiam também: Indecisão e Paciência

2 comentários:

Anônimo disse...

ha quase um mes desisti de algo que queria muito e por iso fiquei muito triste. a decisão era imprecindivel...
mas agora vejo que assim como perdi, ganho e ganharei muitas coisas boas pela frente...
bjs
bruno

dionete disse...

Oi Camila.
É difícil compreender o rumo da vida em alguns momentos.
Mas de uma coisa não se pode esquecer,
Nada é a toa.
Às vezes, o melhor parece ser o pior, e o certo aparenta ser errado, mas tudo faz parte,
tudo contribui ao crescimento e tem um porquê.
Viver vai muito além de explicações e ultrapassa todo e qualquer entendimento.
Beijo grande,
Dionete
cantinhoreflexoes.blogspot.com