sábado, 16 de julho de 2011

Caos


Mudar de vida, dicas, dica




Até que eu consiga separar todos os sentimentos e coloca-los cada um em seu devido lugar, estarei lutando pela sobrevivência da espécie. Nós, os que vivemos um caos interno, somos sim uma espécie em extinção. Não somos absolutos, nem completos muito menos perfeitos. Gostamos de tudo errado, fazendo coisas absurdas e mesmo assim amando cada minuto e esperando repetir cada movimento.

Nossas batalhas são constantes e a todo momento escutamos alguma explosão dentro da gente. Não nos damos por vencido, mas atraímos tudo de louco para perto da gente. Dei para acreditar que somos um imã, mas somente de coisas ruins, porque de coisas boas ainda não recebi muito coisa.

Em relação as minhas emoções e sentimentos, realmente ainda não sei o que quero. Se tenho paz, sinto falta do caos. Se estou no caos, grito clamando por paz e sossego. Será que existe um meio termo, tipo caos-paz?

Na verdade, esses dias ando bem caseira. Não ando muito com energia para baladas. Quero ficar na minha cama, pensando, planejando e escrevendo meus sonhos. Meus amigos ligam, falam que me tiraram meu nome do testamento amizade para sempre. Minha energia está tão canalizada para a minha "outra vida", que a "vida que finjo" está esquecida em algum lugar da cidade.

Espero um dia poder unir as duas vidas e fazer com que façam as pazes. Enquanto isso, vou escondendo uma vida e aprendendo muito com a outra. E o caos na minha mente permanece.

Leia também: Precisa-se de loucos

2 comentários:

T.H.A.R.Y disse...

Amei essa postagem. me sinto igualmente assim por dentro. Meu conflito interno esta mais que conflitante esta em guerra. Muito linda a mensagem. beijos!

Camila disse...

Thary...
Adoro sentir o caos dos sentimentos. Vamos do céu ao inferno e mesmo assim, pelo menos eu, agora consigo achar graça nessas coisas...
Bjos